terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Inocência (Autor desconhecido)



Uma menininha, diariamente, vai e volta andando até a escola.
Apesar do mau tempo daquela manhã e de nuvens estarem se formando, ela fez seu caminho diário.

Com o passar do tempo, os ventos aumentaram e junto os raios e trovões.
A mãe pensou que sua filhinha poderia ter muito medo no caminho de volta pois ela mesma estava assustada com os raios e trovões.

Preocupada, a mãe rapidamente entrou em seu carro e dirigiu pelo caminho em direção à escola.
Logo ela avistou sua filhinha andando, mas, a cada relâmpago, a criança parava, olhava para cima e Sorria !!!.
Outro e outro trovão e, após cada um, ela parava, olhava para cima e Sorria !!!
Finalmente, a menininha entrou no carro e a mãe curiosa foi logo perguntando:
-"O que você estava fazendo?"

A garotinha respondeu:
-"Sorrindo! O céu não pára de tirar fotos minhas!!"

Deixemos que toda inocência floresça em nossos corações para podermos ver a bela e real felicidade que está nos momentos de simplicidade.

domingo, 18 de dezembro de 2011

O Monge Mordido (Parábola)





Um monge e seus discípulos iam por uma estrada e, quando passavam por uma ponte, viram um escorpião sendo arrastado pelas águas. O monge correu pela margem do rio, meteu-se na água e tomou o bichinho na mão. Quando o trazia para fora do rio o escorpião o picou. Devido à dor, o monje deixou-o cair novamente no rio. Foi então à margem, pegou um ramo de árvore, voltou outra vez a correr pela margem, entrou no rio, resgatou o escorpião e o salvou. Em seguida, juntou-se aos seus discípulos na estrada. Eles haviam assistido à cena e o receberam perplexos e penalizados.

— Mestre, o Senhor deve estar muito doente! Por que foi salvar esse bicho ruim e venenoso? Que se afogasse! Seria um a menos! Veja como ele respondeu à sua ajuda: picou a mão que o salvava! Não merecia sua compaixão!
O monge ouviu tranqüilamente os comentários e respondeu: — Ele agiu conforme sua natureza e eu de acordo com a minha.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Brasil não assina tratado 'anticorrupção'



Em Genebra, País não assina entendimento que garante transparência nas compras governamentais. Esta é manchete mais utilizada nos jornais brasileiros. Países ricos assinaram nesta quinta-feira, 15, um tratado garantindo abertura de mercado de compras governamentais e estabelecimento de regras para garantir a transparência nos contratos. Este acordo é considerado um instrumento de combate à corrupção pela OMC. Entretanto, parece não ter agradado ao governo brasileiro. “Não era de interesse do Brasil”, palavras de Antonio Patriota, chanceler brasileiro. O argumento principal de Patriota foi o seguinte: O motivo, segundo ele, é a natureza do acordo, restrito a um grupo pequeno de países. O Brasil ainda insiste que antes de tudo quer abrir seu mercado de compras governamentais primeiro aos países latino-americanos.

Argumentação frágil. Todavia, os acordos devem ser assinados para serem cumpridos. Se não há a intenção de cumpri-los, por que assiná-los? Nesse ponto o governo brasileiro foi coerente, pois não consegue combater a corrupção com eficácia. A corrupção está arraigada em todos os setores, todas as camadas da sociedade brasileira. O que a torna muito difícil de combater. O Brasil é uma das nações mais corruptas do mundo. Infelizmente trata-se de uma constatação. No Brasil, o executivo, o legislativo, o judiciário e até o Ministério público, todos possuem algum grau de corrupção em suas esferas.

De que adianta um acordo desses se internamente as nossas leis são brandas, cheias de meandros que permitem a impunidade? Para que assinar um acordo de combate à corrupção se pode abrir nosso mercado aos corruptos latino-americanos? Este é o pensamento do governo brasileiro. Ao que tudo indica o governo já tomou a sua decisão, não moverá uma palha no combate à corrupção. Lamentável para os brasileiros de bem.